Banner
Domingo, 23 de Julho de 2017 - 12:51
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
UCP

Notícias


Dani Alves diz sentir dor por Neymar e revela papo: "Que seja um aprendizado"

Data da publicação: 20/04/2017 à00 09:14


Daniel Alves foi um dos jogadores que mais se destacaram positivamente na classificação da Juventus para as semifinais da Liga dos Campeões. Tanto no jogo de ida em Turim quanto na volta no Camp Nou (vitória por 3 a 0 e empate por 0 a 0, respectivamente). Justo ele, que fez história pelo Barcelona até deixar o clube no meio do ano passado. Após a partida desta quarta-feira, o lateral-direito analisou o duelo e detalhou seus sentimentos.

- Nunca imaginei. Nem nos piores sonhos deles, nem nos melhores sonhos imaginei que isso iria acontecer. Mas isso é o que acontece quando você está em uma competição de nível tão alto. Você tem que enfrentar os melhores, e hoje tivemos essa felicidade de superá-los. Acredito que fizemos uma grande eliminatória. Não levar gols contra esse trio é muito difícil, e acho que esse é nosso grande mérito. O grande esforço que fizemos, a forma inteligente de competir contra esse grande rival... Estou satisfeito por estar no sorteio de sexta-feira - disse à imprensa brasileira na zona mista.

A derrota do Barcelona deixou Neymar muito abalado, e o camisa 11 saiu de campo aos prantos.

Foi consolado por Daniel Alves, com quem construiu uma grande amizade nos tempos em que atuavam juntos.

- Vivemos a profissão com muita intensidade. Quando não conseguimos os objetivos, isso nos frustra, e no fim tem que sair por algum lado. Penso que o choro era de insatisfação por não avançar na competição e por ser eliminado. Nós, que competimos nesse nível, não gostamos de ser eliminados. Também já fui eliminado em casa e sei a dor que é - afirmou o camisa 23.

O lateral-direito revelou o que disse a Neymar na saída de campo e contou que se sentiu mal ao ver o ex-companheiro chorando.

- Só disse a ele para não tomar isso como uma derrota, e sim que seja um aprendizado para ele se levantar nesse tipo de situação e seguir adiante. Dói muito ver seus amigos tristes.

Dani protagonizou uma cena curiosa no começou da partida. Quando o árbitro deu o apito inicial, o jogador estava cumprimentando ex-colegas no banco de reservas do Barça e teve de entrar em campo correndo.

- Eu achei que o árbitro iria esperar, mas tem horário (risos). E ele estava com pressa. O pessoal pediu para eu ficar sentado ali um pouquinho. Começou o jogo e tive que sair correndo. Foi algo engraçado em um dia tão especial.

Apesar da classificação da Juventus, Daniel voltou a mostrar seu enorme respeito pelo Barcelona, que segundo ele continua sendo a melhor equipe do planeta.

- Acredito que venceu a equipe que fez a eliminatória melhor. Para mim o Barcelona segue sendo o melhor time do mundo, pela qualidade dos jogadores, pelo estilo de jogo e pelo conceito de futebol que eles têm. Mas a vida tem dessas coisas. É uma competição onde, para conseguir as coisas, você tem que acreditar nelas. Não pode respeitar demais os adversários, porque eles te fazem bastante dano.

Daniel também voltou a falar em sensação agridoce, lamentou ter enfrentado o ex-clube, mas disse que conseguiu deixar os sentimentos de lado.

- É diferente. Até agora a sensação é um pouco estranha, um pouco agridoce, pelo fato de ter vivido tantas coisas aqui e ter de voltar como adversário. Infelizmente a vida me colocou para voltar aqui. Eu tinha falado antes que não gostaria de enfrentá-los. Não pelo fato de temê-los, mas porque eu não queria ter essa sensação. Mas tem que deixar a parte sentimental de lado quando você defende outras cores, quando vive a profissão com a intensidade que eu vivo.

O próximo adversário da Juventus na Champions será revelado nesta sexta-feira, em sorteio da Uefa programado para ter início às 7h (de Brasília). Os possíveis rivais na semifinal são Real Madrid, Atlético de Madrid e Monaco.

 

Fonte:Assessoria.