Banner
Quinta, 17 de Agosto de 2017 - 13:21
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
UNIVERSIDAD CENTRAL DEL PARAGUAY

Notícias


Casos de homicídio em Dourados crescem acima da média do MS

Data da publicação: 21/04/2017 à00 10:55


Nos municípios do interior, as ocorrências se mantiveram estáveis em relação ao ano passado, com um total de 104 casos neste primeiro trimestre.

Douradosnews
 
 
Travesti foi assassinada em Dourados no mês passado - Foto: Osvaldo Duarte/ArquivoTravesti foi assassinada em Dourados no mês passado - Foto: Osvaldo Duarte/Arquivo

O número de homicídios dolosos na cidade de Dourados cresceu mais que em todo o estado no primeiro trimestre deste ano. Os casos registrados aumentaram 138%, em relação ao mesmo período de 2016, segundo dados da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) obtidos com exclusividade pelo Dourados News.

Até 31 de março deste ano, foram registradas 19 ocorrências do crime em Dourados, ante apenas 8 no primeiro trimestre de 2016. Em todo o estado de Mato Grosso do Sul foram 130 homicídios de 1º de janeiro a 31 de março deste ano, 4% a menos que no mesmo período de 2016.

Nos municípios do interior, as ocorrências se mantiveram estáveis em relação ao ano passado, com um total de 104 casos neste primeiro trimestre.

Segundo o delegado regional de Dourados, Lupérsio Degerone Lucio, contribuiu para o crescimento casos atípicos, como o de um advogado assassinado pelo cliente após uma discussão e o de duas mulheres que mataram os maridos.

"São problemas de natureza sociocultural e de desestrutura familiar, que a polícia não tem como se preparar para impedir que aconteçam", diz. "Mas conseguimos solucionar mais crimes neste ano, pois intensificamos os trabalhos de investigação priorizando crimes contra o patrimônio e contra a vida", acrescenta.

Dos 19 casos registrados neste ano, 15 foram esclarecidos, enquanto que no primeiro trimestre de 2016 foram apenas três solucionados. Desde 1º de janeiro de 2017, a polícia prendeu 22 pessoas que cometeram homicídio doloso na cidade.

Entre as principais razões para os crimes estão o acerto de contas entre gangues, os crimes passionais e o alcoolismo, especialmente nas aldeias indígenas. Desses homicídios, somente dois foram relacionados à disputa envolvendo tráfico de drogas, segundo o delegado.

Os homicídios ocorreram em aldeias indígenas, em bairros como Jardim Joquei Clube, Vila Cachoeirinha, Canaã e Vila Valderez, além de duas mortes dentro do Presídio Estadual de Dourados (PED).


Busca
Último evento
Entrevistas