Banner
Domingo, 19 de Novembro de 2017 - 03:46
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
UNIVERSIDAD CENTRAL DEL PARAGUAY

Notícias


Amigas abandonam medicina na Argentina para estudar no Paraguai

Data da publicação: 15/07/2017 à00 09:42


Amigas abandonam medicina na Argentina para estudar no Paraguai

Em busca de uma grade curricular semelhante à do Brasil, jovens migram para Pedro Juan

 

Jornalistas Adma Bonifacio e Dhiego Conrado

 

Leila Barbosa Camargo Moura, 28, morava no estado de Goiás quando surgiu a oportunidade de estudar medicina em Rosário-Argentina e durante 1 ano a jovem dedicou-se ao sonho de tornar-se médica, mas a falta de comprometimento dos professores desse país para com os alunos e o método de ensino desestimularam a jovem seguir seus planos por lá. Encorajada por amigas e parentes Leila não mediu esforços para mudar-se para o Paraguai e dar continuidade ao projeto de um futuro promissor.

Cursar medicina é o desejo de muitas pessoas, porém se não buscar um lugar adequado, que ofereça condições favoráveis e amistosas para tornar essa vontade possível, o que era sonho pode tornar-se pesadelo. Não é novidade que brasileiros em busca de estudar medicina deixam seu país de origem por ser muito caras as mensalidades e os custos do curso, e optam por instituições no exterior.

Especificamente na Argentina a metodologia de ensino é na forma PBL (Aprendizado Baseado em Problemas), que é muito questionada por alunos, por se tratar de uma forma de ensino onde o acadêmico precisa desenvolver individualmente estratégias de aprendizado. “Esse método é centrado no aluno, onde o estudo é independente e estimulado por recompensa, com currículo temático e interdisciplinar e não disciplinar, além de ter apenas 6 mil horas em sua grade curricular, e eu não me adaptei a esse método” afirma Leila.

Formada em enfermagem, Leila nos detalha que na Argentina não se convalida matérias de profissionais da saúde, diferentemente do Paraguai, ”Estudo na Universidad Central Del Paraguay em Pedro Juan Caballero, e aqui eles convalidaram minhas matérias, me possibilitando ir para o 2° ano de medicina, sendo que lá na Argentina eles não aproveitam nada” relata a enfermeira.

”Conhecimento nunca é demais” declara Manuelle Carvalho, 29, que também passou pela experiência de estudar medicina na Argentina. Também formada em enfermagem, saiu de Maceió-AL na intensão de ingressar no curso de medicina e economizar, mas o tiro saiu pela culatra, ”Gastei muito dinheiro na Argentina, os alugueis e a alimentação são caríssimos, e mesmo estudando na Universidade Nacional de Rosário, uma universidade federal na Argentina, com sede na cidade de Rosário, província de Santa Fé, os custos são exorbitantes, ou seja, mesmo sendo pública e não exigindo vestibular, acabamos gastando o que não temos para nos manter”, especifica Manuelle. Informações sobre medicina no Paraguai entre em contato através do e-mail: medicinakarlos@gmail.com ou +55(67) 99677-0757. 

VIDA NOVA

Na mesma situação, Poliana, 25, menciona a dificuldade imposta por parte da universidade Argentina em relação aos documentos brasileiros, e sobre a metodologia PBL de ensino que dificulta muito o aprendizado, pois os alunos não tem um acompanhamento efetivo e suficiente dos professores nas disciplinas motivos pelos quais a fez tomar a decisão de abdicar de 1 ano estudado na Argentina. Sem ao menos desfazer as malas, a estudante sente-se encantada no Paraguai, ”Estou maravilhada com a estrutura da UCP, e estou encontrando muitos amigos que estavam na Argentina e vieram buscar qualidade de ensino aqui em Pedro Juan Caballero, estou muito feliz com o que está sendo oferecido”, admiti Poliana.

As três amigas destacam que a experiência valeu a pena, mas em termos de orientação as pessoas que estão em dúvida entre estudar medicina na Argentina ou Paraguai, elas são claras, ”Para quem deseja cursar medicina em uma instituição de excelência, com um corpo docente de elevado padrão e uma estrutura de alto nível, deve vir para o Paraguai, em especial na UCP, aqui somos respeitadas, as aulas são aplicadas em português e espanhol o que facilita muito a vida do estudante. Levaremos boas lembranças da Argentina, mas medicina é no Paraguai, sem sombra de dúvidas”, finaliza Poliana.

 

  • Amigas abandonam medicina na Argentina para estudar no Paraguai
  • Amigas abandonam medicina na Argentina para estudar no Paraguai

Busca
Último evento
Entrevistas