Banner
Sábado, 18 de Novembro de 2017 - 14:35
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
UNIVERSIDAD CENTRAL DEL PARAGUAY

Notícias


PF vasculhou fazenda de "laranja" de Puccinelli e condomínio de luxo

Data da publicação: 14/11/2017 à00 17:06


A fazenda Rancho Itália, em Nioaque, foi um dos alvos dos mandados de busca e apreensão da Operação Papiros de Lama, 5ª fase da operação Lama Asfáltica. Ela pertence a Mauro Cavalli, apontado pela Polícia Federal como um dos "laranjas" do ex-governador André Puccinelli (PMDB).

Conforme as investigações, Cavalli era responsável por comprar fazendas e outros imóveis em nome de Puccinelli, com pagamentos em dinheiro e sem que houvesse comprovação de renda que justificasse a transação milionária. 

Cavalli foi secretário municipal na gestão de Puccinelli nos anos de 1997-2004. Neste período, o patrimônio dele saltou de R$ 40 mil para cerca de R$ 10 milhões. As investigações ainda descobriram um empréstimo de Cavalli para Puccinelli de R$ 350 mil.

Apesar das suspeitas em torno da relação de André e Mauro, o MPE-MS (Ministério Público Estadual) arquivou um inquérito que investigava aquisição de propriedades rurais por Cavalli que, de fato, seriam do ex-governador.

Na delação premiada que resultou na operação de hoje, Ivanildo Cunha Miranda também comenta a relação entre o ex-governador e Cavalli. Ele diz que os dois eram amigos, e que em 2012 levou um valor em dinheiro até uma fazenda em Maringá, a mando de Puccinelli.

ISOPOR EM CASA DE LUXO

Outro endereço visitado pelos policiais na manhã de hoje é o Residencial Tamboré, condomínio de luxo em Barueri, São Paulo. 

Conforme contou à PF o delator Ivanildo Cunha Miranda, o local foi ponto de encontro para recebimento de cerca de R$ 10 milhões em proprinas. O delator chegou a contar com detalhes um destes encontros, quando teria recebido R$ 2 milhões a mando de Puccinelli.

"Chegando lá eu encontrei duas senhoras, eles me deram o nome, mas com certeza o nome era só fictício, só pré-combinado, eu cheguei lá tinha mãe e filha, na primeira vez, e ela pegou. Essa casa estava em obra, ela me entregou R$ 2 milhões, simples assim, passando pedreiro, tudo, e ela me entregou R$ 2 milhões em uma caixa de isopor, me entregou, eu peguei esse isopor e fui embora pro hotel", revelou.

OPERAÇÃO

Deflagrada nesta terça-feira (14), a Operação Papiros Lama, 5ª etapa da Operação Lama Asfáltica, que investiga, desde 2013, o envolvimento de pessoas físicas e jurídicas no esquema de desvio de recursos públicos, que totalizam R$ 235 milhões até o momento. 

No total foram cumpridos hoje, dois mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária, seis de condução coercitiva e 24 mandados de busca e apreensão. Além de Campo Grande, os alvos estão localizados nas cidades de Nioaque (MS), Aquidauana (MS) e São Paulo (SP). 

 

Fonte:Assessoria.

 

Busca
Último evento
Entrevistas