Banner
Segunda, 19 de Fevereiro de 2018 - 22:01
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
UNIVERSIDAD CENTRAL DEL PARAGUAY

Notícias


Corumbá encerra o Carnaval com o romantismo das marchinhas e cordões

Data da publicação: 13/02/2018 à00 13:43


Bloco de palhaços será uma das atrações do Carnaval Cultural em Corumbá. (Foto: Silvio Andrade)

Depois de seis dias de muito samba no pé e recorde de público na avenida General Rondon, onde desfilaram as dez escolas de samba, blocos oficiais e de sujos, o Carnaval de Corumbá se rende aos tempos das marchinhas e ao romantismo representado pelas alas das pastoras, o corso (desfile de carros enfeitados) e a presença dos cordões. O Carnaval Cultural é uma proposta da prefeitura para resgatar as antigas festas carnavalescas que surgiram no início do século passado.

As manifestações que fecham o Carnaval na cidade surgiram em 1870 no Brasil, sendo marcadas pelos estandartes e roupas características. Nos últimos anos, a programação da folia pantaneira reservou o último dia de Carnaval para mostrar antigas manifestações que deram origem às celebrações atuais, primando pela originalidade dos blocos de palhaços, dos marinheiros e de frevo, alas, cordões e bonecões.

Corumbá realizou neste ano, por meio de parceria entre administração municipal, governo do Estado e outras instituições, um dos mais animados Carnavais dos últimos tempos, ajudando a manter a fama de ter a melhor festa do interior do Brasil.

Mais de 30 mil pessoas, em média, lotaram a Passarela do Samba todos os dias para assistir aos desfiles das escolas e blocos e ver os shows no palco da Praça Generoso Ponce. A prefeitura estima que o período movimentou R$ 12 milhões no comércio local.

 
Bloco do frevo promete eletrizar a avenida. (Foto: Silvio Andrade)Bloco do frevo promete eletrizar a avenida. (Foto: Silvio Andrade)

Atrações – Nesta terça-feira (13) a programação começaria às às 12h com a última roda de samba no Porto Geral, com quatro horas de show da Banda Samba Bom. Às 17h, acontece o baile infantil com banda local na Praça da Independência, no Centro.

O desfile cultural, na avenida General Rondon, terá início às 19h, com a apresentação especial do grupo Comparsas Bolivianos. Em seguida, a Corte de Momo abre a passagem dos bonecões, que representam personalidades locais.

O desfile de corso, com a participação de carros antigos (incluindo fuscas) e enfeitados é uma das atrações da noite. Na sequencia, ao som de marchinhas, surgem as alas de pastoras e dos marinheiros, acompanhadas de banda de sopro. O bloco de frevo esquenta a avenida, mas o ritmo eletrizante logo é quebrado pelo “passeio” dos cordões (os foliões andam vagarosamente em filas, daí o nome), acompanhados por instrumentos de percussão.

O primeiro cordão a se apresentar na passarela do samba será o Paraíso dos Foliões, criado em 1933. Na sequência desfilam Cinelândia, criado em 1960; Flor de Corumbá, fundando em 1933; e, finalizando o desfile, o Cravo Vermelho, criado em 1944. A presença do bloco dos palhaços, com centenas de participantes, fecha a noite em grande estilo e alegria.

O Carnaval corumbaense finaliza com dois shows nacionais: a bateria da Gaviões da Fiel e o grupo Revelação.

 

Fonte:Assessoria.


Busca
Último evento
Entrevistas