Banner
Terça, 16 de Outubro de 2018 - 12:25
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
ucpooo

Notícias


Ministro confirma participação no encontro sobre situação da fronteira

Data da publicação: 13/04/2018 à00 08:29


Comissão foi recebida pelo ministro, Raul Jungmann em Brasília (DF) - Foto: Ascom OAB/MS

Uma reunião realizada entre representantes da Comissão de Segurança Pública da Ordem Brasileira dos Advogados (OAB/MS) e o ministro Extraordinário da Segurança Pública , Raul Jungmann acertou os últimos detalhes para o encontro estadual de Segurança Pública na Fronteira, realizado em maio, na Capital.

Segundo informações da comissão, o encontro aconteceu em Brasília (DF), na quarta-feira (11) e o objetivo é ampliar o debate sobre os problemas sociais e econômicos identificados nos municípios sul-mato-grossenses que possuem fronteira seca com Paraguai e Bolívia.

Os números de um relatório divulgado pelo Ministério da Justiça comprovam a atenção que a região merece, visto que de um total de 79 cidades, 44 se encontram na faixa de fronteira, ou seja, da linha divisória até 150 km para dentro do Estado.

PROBLEMA DE TODOS

No entendimento da presidente da comissão da OAB/MS, Cláudia Paniago, "quase metade da população de Mato Grosso do Sul mora em região de fronteira, portanto, trata-se de um assunto que merece muita discussão. O evento será em Campo Grande, mas sabemos que fronteira é um problema do Estado todo", destaca.

Para a vice-presidente, Izabela Saldanha, o evento será oportuno para desenvolver um diagnóstico atualizado da situação fronteiriça, resultando em metas e objetivos a serem cumpridos, no sentido de coibir o tráfico de drogas, armas e contabrando que entra no Brasil pela rota dos países vizinhos.

"Foram convidados representantes das Forças Armadas e Militares, além de outros segmentos da sociedade. O intuito é falarmos a mesma linguagem e avançarmos em ações concretas para coibir o atual cenário de criminalidade. São muitos itens que precisam ser revistos: tecnologia, inteligência integrada, sifron, e, neste sentido temos um apoio importante junto à associação comercial de Campo Grande", esclarece.

A menção feita pela advogada diz respeito a participação da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), que participa da comissão de segurança pública, representada pelo diretor, Paulo de Mattos Pinheiro.

"Nosso intuito é unir forças para idealizar ações concretas e assim, auxiliar as comunidades fronteiriças, que sentem diretamente os efeitos dos atos ilícitos. Lembrando que além do tráfico de armas e drogas, existe a situação do contrabando de diversos produtos que são comercializados com preços mais baixos, já que não pagam impostos como os comerciantes locais", pontua.

CONFIRMAÇÃO MINISTRO

A vinda de Raul Jungmann foi confirmada por Cláudia Paniago que acrescentou: "O Ministro se mostrou muito solícito e preocupado com a questão da segurança pública na fronteira. Nós o convidamos para fazer parte do encontro, pois, será um espaço maior de interlocução visando ampliação de debates não apenas com governantes, mas com a sociedade em geral".

O convite se estendeu ao ministro da Defesa Interino e general do Exército, Joaquim Silva e Luna, porém, ainda não foi confirmada a participação do representante do governo federal.

 

Fonte:Assessoria


Busca
Vídeos
Último evento
Entrevistas