Banner
Quinta, 20 de Setembro de 2018 - 04:47
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
UNIVERSIDAD CENTRAL DEL PARAGUAY

Notícias


Primeira quadra da 14 de Julho fica pronta no fim do mês

Data da publicação: 14/09/2018 à00 09:26


Depois de pressão do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), a Prefeitura de Campo Grande prevê liberar, até o fim deste mês, o trânsito no primeiro trecho de obras da revitalização da Rua 14 de Julho, entre a Avenida Fernando Corrêa Costa e a Rua 26 de Agosto.

No entanto, isto não significa que as intervenções, iniciadas há mais de 90 dias na quadra, estarão encerradas. O calçadão, um dos diferenciais do projeto, será feito somente nos próximos meses. A reportagem do Correio do Estado esteve no canteiro de obras, na tarde de ontem, e verificou que a execução dos serviços está mais intensa no trecho entre as ruas Cândido Mariano Rondon e Maracaju.

A camada asfáltica já foi implantada no local, onde obras se iniciaram há menos de 60 dias. Mesmo assim, a prefeitura mantém como única entrega prevista a da intervenção na primeira frente de trabalho, aberta em junho. Aparentemente, a tentativa de reduzir os prazos de execução em cada trecho das obras não se concretizou. No início, a previsão era de que as equipes demorassem 60 dias em cada etapa.

Negociações com os comerciantes estabeleceram o prazo de 38 dias para encerrar as obras em cada quadra. Na semana passada, a coordenadora de Projetos Especiais da prefeitura, Catiana Sabadin, afirmou que passou a trabalhar com o prazo de 45 dias. Os comerciantes sentem que as obras poderiam ser mais rápidas no início da Rua 14 de Julho. “Está meio devagar. Se o prefeito tiver dinheiro, sugiro que ele coloque ao menos mais uma equipe para atuar por aqui”, afirma a comerciante Jadir Barros Salim, 74 anos.

Segundo ela, além de acelerar as obras, mais trabalhadores aumentariam a venda de seu cafezinho durante a manhã. A revitalização da Rua 14 de Julho é apenas um dos projetos previstos no Reviva Centro. Os recursos disponibilizados para esta etapa somam R$ 49,2 milhões, do total de US$ 56 milhões (cerca de R$ 200 milhões) que serão repassados pelo BID. O prazo dado à Engepar Engenharia e Participações para conclusão desta etapa é de 22 meses. Todas as obras previstas no Reviva Centro têm de ser concluídas no prazo de cinco anos.

 

Fonte:Assessoria


Busca
Vídeos
Último evento
Entrevistas