Banner
Quinta, 13 de Dezembro de 2018 - 08:59
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
ucpooo

Notícias


Gaeco diz que empresas fraudaram licitação para a realização de concurso público em Taquarussu, MS

Data da publicação: 29/11/2018 à00 15:18


Membros do Gaeco saem de local onde foi feita a apreensão de materiais durante a operação Convite, deflagrada nesta quarta-feira (28), em Campo Grande â?? Foto: Osvaldo Nóbrega/TV Morena

Duas empresas de Campo Grande e seus proprietários, os reais e os ocultos, foram os alvos da operação Convite, que o Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), fez nesta quarta-feira (28) para investigar a fraude na licitação de um concurso público promovido pela prefeitura de Taquarussu, município da região sudoeste de Mato Grosso do Sul.

Segundo o Gaeco, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão nas residências dos proprietários e nas sedes das empresas.

O Gaeco aponta que as investigações demonstraram que as empresas participavam de diversas licitações, fazendo com que as cartas convites para os certames sempre fossem direcionadas a elas. O esquema que contaria, inclusive, com a participação de agentes público, possibilitaria que as empresas formulassem propostas em conjunto e indicava qual delas seria a vendedora nas licitações.

Também são investigadas pelo Gaeco fraudes nos próprios concursos públicos organizados pelas empresas. A suspeita é que as empresas promoviam a aprovação fraudulenta de candidatos previamente identificados.

A ação é um é desdobramento da Operação "Back Door", deflagrada em julho deste ano, na cidade de Aparecida do Taboado, onde também se investigou fraude à licitação para contratação de empresa para realização de concurso público no município.

O nome da operação faz referência à modalidade de licitação utilizada pelos municípios para a contratação das empresas investigadas - modalidade carta convite. Nesta espécie de certame a lei permite que o poder público envie convites aos licitantes para participarem da licitação, desde que preenchidos alguns requisitos legais.

Além de fraude à licitação, os proprietários das empresas estão sendo investigados por corrupção e associação criminosa.

 

Fonte: Assesoria


Busca
Vídeos
Último evento
Entrevistas