Banner
Quinta, 21 de Fevereiro de 2019 - 00:54
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
ucpooo

Notícias


Padrasto é preso suspeito de matar jovem de 19 anos a facadas

Data da publicação: 08/02/2019 à00 08:48


“Chamou minha filha de vagabunda”. Essa foi a explicação dada pelo idoso Maurício Marques, de 65 anos, preso suspeito de ter matado o enteado Manoel Roja de Lima, de 19 anos, no bairro Nova Aquidauana. O crime aconteceu no dia 27 de janeiro e Marques foi preso na última quarta-feira (6), depois de ter confessado o crime. Conforme informações do site O Pantaneiro, o delegado Eder Oliveira Moraes, titular da Primeira Delegacia de Polícia de Aquidauana, contou que o autor relatou em depoimento em Campo Grande, que a discussão começou após o enteado ter chamado a sua filha de "vagabunda". O suspeito relatou como o crime aconteceu. No dia do homicídio, estavam na casa, ele, a mãe da vítima e o enteado, com quem morava há cerca de um ano. A filha de Maurício e mais um casal de amigos da família participavam de uma confraternização no local. A moça era casada e teria brigado com o marido, estando sozinha na casa do pai. Ela e o casal de amigos saíram à procura do marido e deixaram o local. Maurício e o enteado permaneceram na casa e começaram a ingerir bebidas alcoólicas. Depois de um tempo, Manoel teria chamado a filha do autor de “vagabunda”. Maurício não gostou que o enteado falasse de sua filha daquela maneira. Conforme o depoimento, Manoel teria esfregado um boné na cara de Maurício, dado um chute nas costelas, que ocasionou lesões também nos joelhos e cotovelos. Por conta disso, o idoso pegou a faca de açougueiro, com lâmina de 30 cm e golpeou o rapaz. Ele ainda alegou aos policiais que a vítima era violenta e agressiva, principalmente com a mãe. O delegado informou que a mãe da vítima também foi ouvida. Ela teria confirmado a versão do autor, dizendo que seu filho havia, de fato, dito palavras ofensivas sobre a filha de seu companheiro. Segundo a mãe da vítima, Manoel morreu em seus braços e a última palavra que disse foi “mãe” antes de morrer. A namorada de Maurício também disse que na casa estavam duas netas que teriam presenciado o crime, uma de 7 e outra de 9 anos. A prisão preventiva do idoso já havia sido decretada no dia 4 de fevereiro e na tarde de quarta-feira, em ação conjunta entre a Polícia Civil de Aquidauana e a Especializada da Capital, cumpriu o mandado judicial. O autor já está no estabelecimento prisional de Aquidauana. Fonte:Assessoria

Busca
Vídeos
Último evento
Entrevistas