Banner
Domingo, 20 de Outubro de 2019 - 06:25
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757

Notícias


MS apreende mais de 10% de toda cocaína barrada nos 27 estados

Data da publicação: 12/07/2019 à00 09:06


Mato Grosso do Sul já apreendeu mais de 10% de toda a cocaína interceptada pela Polícia Federal nos 27 estados brasileiros, apesar de ser apenas um corredor desse tipo de entorpecente e ter a fronteira com o Paraguai como uma de suas principais portas de entrada para o tráfico de drogas e armas.

Dados da Federal indicam que nos primeiros cinco meses deste ano foram retidas, pela própria PF, cerca de 39,3 toneladas de cocaína em todo o País, contra 23,2 toneladas no mesmo período do ano passado. O volume indica um aumento de 69,4% nas interceptações, de um intervalo para o outro. 

DESEMPENHO

Somente em Mato Grosso do Sul, nos mesmos cinco meses deste ano, foram apreendidas pela PF 4,04 toneladas de cocaína, diante de apenas 1,9 tonelada no mesmo período de 2018. De modo geral, o volume recolhido até maio já supera a cocaína apreendida no Estado durante todo o ano passado, quando chegou a 3,97 toneladas.

Nos levantamentos de cinco meses da Federal não estão computadas apreensões realizadas a partir de junho. No dia 27 do mês passado, por exemplo, o organismo policial apreendeu 253 quilos do entorpecente na região de Maracaju. As embalagens de cocaína estavam acondicionadas no tanque de combustível de uma carreta que transportava milho. O motorista do veículo relatou que seguiria com a carga até o Porto de Santos (SP), uma das portas de saída da droga enviada em direção à Europa. 

Conforme a polícia, grande parte da cocaína que passa pelo Brasil vem da Bolívia e Colômbia, via Paraguai. Na prática, de grande produtor de maconha, o país vizinho transformou-se em corredor de cocaína.

Por essa rota, significativos carregamentos do entorpecente são levados de avião da Bolívia, ao Paraguai e depois entram no Brasil por terra, inclusive pelo Mato Grosso Sul, usando Ponta Porã e outros municípios fronteiriços. Para isso, são empregados caminhões de combustíveis ou de óleo vegetal, tanques de combustível de grandes veículos e cargas de minérios, produtos agrícolas e outros, rumo a portos como os de Santos (SP), Paranaguá (PR) e Itajaí (SC). 

Duas toneladas são apreendidas em portos

Somente nesta quinta-feira, mais de duas toneladas de cocaína foram apreendidas nos portos de Paranaguá (PR) e Santos (SP). Durante a madrugada, a Alfândega da Receita Federal interceptou 662 quilos da droga no Porto de Paranaguá. A carga, que seria levada para o Porto da Antuérpia, na Bélgica, estava distribuída em tabletes, dentro de um contêiner com madeiras.

O entorpecente foi localizado por meio do escâner em uma operação de rotina, junto da Polícia Federal, no Terminal de Contêineres do porto. 

Essa é a 13ª apreensão realizada pela Receita em 2019, em Paranaguá, totalizando 8,2 toneladas de cocaína.

Ontem, ainda pela manhã, pelo menos 1.425 quilos de cocaína foram encontrados em meio a fígado de frango congelado, no Porto de Santos. O carregamento foi interceptado no cais, antes de ser embarcado no navio Maersk Labrea para ser transportado até o Porto de Valência, na Espanha, por onde seria distribuído na Europa. A Receita Federal identificou três contêineres refrigerados suspeitos em um terminal da margem direita, na região da Alemoa. As caixas metálicas armazenavam oficialmente 70 toneladas de miúdos, mas imagens de escâneres e cães farejadores identificaram a cocaína. (TG)

 

Fonte:Assessoria


Busca
Vídeos
Último evento
Entrevistas