Banner
Domingo, 17 de Novembro de 2019 - 12:40
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757

Notícias


Homem que estuprou irmãs e filmou o crime está foragido

Data da publicação: 10/09/2019 à00 08:35


Polícia Civil procura por um homem que aproveitou o momento que técnica de enfermagem saiu de casa para estuprar as filhas da mulher, de 13 e 16 anos, filmar o crime e agredir uma criança, de 1 ano, no Jardim Colorado, em Campo Grande. Crime aconteceu na última quinta-feira (5) e o homem, que cumpria pena no semiaberto, fugiu na manhã de hoje (9), quando polícia foi até o local cumprir mandado de prisão.

De acordo com a delegada Anne Karine Trevisan, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), no dia do crime, o suspeito entrou no quintal da casa e ficou escondido. Ele aguardou que a mãe saísse da residência e, no momento que a adolescente de 16 anos foi para o fundo do quintal, ele a rendeu. Além dela, estavam na casa a outra adolescente, de 13 anos, e o bebê.

"Não temos testemunhas que tenham visto ele entrar na residência, mas a gente acredita que ele estava cuidando da casa, porque aguardou o adulto sair, ele entrou e não se sujou, então não pulou pelo fundo, que é um lote, pulou pela frente, porque elas falam que ele estava de meia branca e não estava suja, então ele ficou aguardando a mãe sair", explicou a delegada.

O homem pegou facas da própria residência para ameaçar as vítimas e usou cordas retiradas de uma rede para amarrá-las.

Com as vítimas já amarradas, ele inicialmente comeu bolo e tomou leite que estavam na geladeira e, depois, encontrou uma caixa de luvas que pertencia à técnica de enfermagem e calçou um par, na tentativa de encobrir digitais.

Segundo a delegada, o criminoso é agressivo e a todo momento ameaçava as irmãs, chegando a agredir fisicamente o bebê, que estava chorando.

A adolescente de 16 anos foi estuprada, enquanto a irmã foi obrigada a filmar o ato. Depois, ele também abusou sexualmente da de 13 anos, com a prática de atos libidinosos.

As irmãs foram deixadas amarradas e, antes de sair da casa, ele roubou estetoscópio, aparelho de aferir pressão e celulares das vítimas, incluindo o usado para gravação do crime, saiu e jogou a chave de volta para dentro do quintal, ordenando que as vítimas contassem até 200 antes de tentarem se desamarrar.

Caso foi denunciado à polícia, que foi até o local. “Solicitamos papiloscopista no local, que com trabalho bastante árduo, conseguiu fragmentos da digital dele e chegamos a identificação”, disse a delegada. Também foram colhidos depoimentos das vítimas e da mãe.

O suspeito cumpre pena no regime semiaberto pelos crimes de roubo, furto e estupro.

Com a identificação do criminoso, delegada representou pela prisão temporária, que foi decretada pela Justiça, assim como expedido mandado de busca e apreensão na casa do homem, onde foram encontrados os objetos roubados das vítimas.

“Como sabíamos que ele estava no semiaberto, entramos em contato para que ele fosse liberado hoje de manhã pra gente. Foi combinado que hoje às 8h a gente iria buscá-lo e quando chegamos ele já tinha ido embora, não foi nem para o trabalho dele, nem para a casa dele e a gente está a procurando por ele”, relatou a delegada.

Polícia suspeita que o homem tenha praticado outros dois estupros nos dias 3 e 4 deste mês, na mesma região.

“A violência o modus operandi dele. Os estupros anteriores que ele responde, tem essa violência no modo de atuar. Identificamos esse estupro e acreditamos que tenha outro. O horário que ele deveria estar trabalhando ele cometia crimes”, disse a delegada.

As investigações continuam para encontrar o suspeito e elucidar o caso, além de apurar se houve outros crimes cometidos pelo homem.

 

Fonte:Assessoria


Busca
Vídeos
Último evento
Entrevistas