Banner
Segunda, 10 de Dezembro de 2018 - 12:55
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757
UNIVERSIDAD CENTRAL DEL PARAGUAY

Notícias


Assis diz que quer sair logo da secretaria para poder subir em palanque

Data da publicação: 16/07/2018 à00 12:43


Para poder subir "tranquilamente" em palanque, o secretário de administração de Mato Grosso do Sul, Carlos Alberto Assis declarou que deixará cargo da secretaria até o fim deste mês de julho. Seu substituto, possivelmente, será o secretário adjunto, Édio Viega. “Ele já está na função, mas quem vai decidir é o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB)”, adiantou Assis.

Durante agenda do governador, na Formatura de Cabos da Polícia Militar que ocorreu na manhã desta segunda-feira (16) o secretário disse que está se preparando para deixar a pasta para poder subir em palanques, tranquilamente. “Mistura muito, por isso que eu preciso sair do governo, governo é uma coisa, campanha é outra”, afirmou.

Na ocasião, o pré-candidato a deputado estadual pelo PSDB, vereador Delegado Wellington estava presente na formatura e tentou subir no palanque, mas logo foi barrado.

ALIADOS

Sobre a vaga ao senado, o ninho tucano de Azambuja já tem disputa mesmo antes das convenções começarem. Dos aliados, o PSDB já conta com três nomes para o senado, Nelsinho Trad (PTB), Marcelo Miglioli (PSDB) e mais um nome que foi reservado para o DEM. Diante desse cenário, Assis declarou que todos serão bem tratados e que a chapa terá o trabalho de contentar a todos. 

Porém o secretário, que vai ficar responsável em cuidar da campanha de Azambuja, não revelou o segredo para conseguir consenso com tantos concorrentes, dentro da mesma chapa. “Todos são importantes, todos são iguais e não existe predileção e todos serão tratados conforme combinado”, declarou Assis.

Sobre a grande chance de Delcídio do Amaral (PTC) concorrer novamente ao Senado Federal, Assis disse que o ex-senador é um grande nome. “Se ele for aliado será uma grande conquista (para o PSDB) e se ele for adversário será um forte adversário que vamos combater e time grande pode escolher adversário”, finalizou Assis.

 

Fonte:Assessoria


Busca
Vídeos
Último evento
Entrevistas