Banner
Domingo, 13 de Outubro de 2019 - 23:26
Jornalista Resp.: Cezar Miranda - Diretor: Karlos Bernado - Telefone: (67) 9677-0757

Notícias


Em média, sete pessoas sofrem acidente por dia nas rodovias de MS

Data da publicação: 20/09/2019 à00 09:27


Em 2018, foram registrados 1.529 acidentes nas rodovias federais de Mato Grosso do Sul, sendo 1.972 com vítimas, entre mortos e feridos, o que dá uma média de 7 vítimas de acidentes por dia no Estado. Dados fazem parte de levantamento divulgado hoje (19) pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). O número de acidentes e mortes é o menor desde 2007, ano em que o Painel de Consultas Dinâmicas de Acidentes Rodoviários começou a ser realizado.

Conforme o balanço, do total de vítimas, 109 morreram nos acidentes, sendo 106 homens e 52 mulheres. Foram 99 óbitos em acidentes ocorridos em pista dupla, oito em pista simples e um em pista múltipla, no ano passado.

Já no acumulado, de 2007 a 2018, foram 34.025 acidentes, com 28.437 vítimas e 2.148 mortos.

Colisão é principal tipo de acidente (Foto: Valdenir Rezende)

RAIO-X DOS ACIDENTES

Com relação ao tipo de acidentes, colisão é quase a metade do total, com 45,6% do total de casos. Na sequência aparece saída de pista (25,6%), queda de ocupante (10,7%), capotamento ou tombamento (10,6%), atropelamento (7,2%), incêndio (0,1%), danos eventuais (0,1%) e derramamento de carga.

Já as principais causas foram falta de atenção de condutores e pedestres (31,4%), fator humano associado a fiscalização e/ou infraestrutura viária (14,8%), fator humano não associado a fiscalização e/ou infraestrutura viária (9,9%), ingestão de álcool ou substância psicoativas (6,5%), problemas e defeitos no veículo (6,3%), fator externo (5,7%), causas associadas a problemas e defeitos nas vias (2,9%). Causas não especificadas são responsáveis por 22,6% dos acidentes.

Fim de semana é mais perigoso nas rodovias, com maioria dos acidentes registrados ocorrendo nas sextas-feiras, sábados e domingos.

Quanto ao período, maioria ocorre em pleno dia, com 8.142 ocorrências, o que representa 47,6% do total. 38,6% ocorreram em plena noite, 7,2% no amanhecer e 6,6% no anoitecer.

No geral, a pista dupla também concentra a maioria dos casos, sendo as maiores ocorrências no traçado reto, com mais de 13,4 mil acidentes, seguida de acidentes em curvas (2.205), cruzamentos (832) e rotatórias (175). Também há registro de ocorrências em desvio temporário, interseção de vias, pontes, retorno regulamentado, viaduto e túnel.

BR-163 concentra maioria dos acidentes (Foto: Valdenir Rezende)

A BR-163 é mais perigosa do Estado. No ano passado, foram 613 acidentes com vítimas nesta rodovia, com 577 feridos e 66 mortos. No ranking de rodovias federais mais perigosas no Estado aparecem na sequência a BR-262, com 226 acidentes, BR060 (132), BR-267 (108), BR-158 (103) BR-463 (56), BR-419 (7), BR-359 (6) e a BR-436, que registrou apenas um acidente em 2018.

Tanto o número de acidentes quanto o de mortes seguiram uma tendência parecida entre 2007 e 2018. Os dados iniciais mostravam 1.937 acidentes e 2.307 mortes em 2007. Em geral, os dois índices tiveram uma tendência de alta, chegando aos seus ápices em 2013, quando foram registrados 3.726 acidentes com 2.769 mortes nas rodovias federais.

A partir de então, houve uma tendência de queda, tanto no número de acidentes quanto de mortes. Número de acidentes caiu para 3.428 em 2014, 2.816 em 2015, 2.466 em 2016, 1.927 em 2017 e os 1.529 no ano passado.

PAÍS

Em todo o Brasil, em 2018 foram registrados nas rodovias federais 69.206 acidentes, sendo 53.963 com vítimas (mortos ou feridos). Em 2018, foram registrados nas rodovias federais 69.206 acidentes, sendo 53.963 com vítimas (mortos ou feridos).

Segundo o levantamento, pelo menos 14 pessoas morreram por dia nas rodovias federais em 2018. Desde que a pesquisa começou a ser feita, foram registradas 88.749 mortes. Incluindo feridos, em média, ocorreram 82 acidentes com vítimas a cada 100 quilômetros de rodovia em 2018. 

 
Fonte:Assessoria

Busca
Vídeos
Último evento
Entrevistas